31.5.16

O que fazer quando um bebé vomita?

Em primeiro lugar, há que distinguir entre vomitar e bolçar.

Nos primeiros meses, os bebés bolçam muito, ora por terem mamado leite em excesso, ora por terem o sistema digestivo ainda prematuro. É normal! Quando vomitam é mais violento, sai em maior quantidade e é provável que o bebé chore, pois vai ficar assustado.

No ano passado, quando a minha filha tinha 16 meses, acordou à 1 da manhã e começou a vomitar o leite que tinha bebido antes de dormir. Vomitou 1 vez, 2 vezes, 3 vezes. Depois, deixou de vomitar leite e passou a vomitar bílis. Nunca tinha visto nada assim e liguei de imediato para a Saúde 24. Aconselharam-me a ir ao hospital e, de facto, foi uma boa decisão, pois houve a necessidade de estar a soro.

Quando é que o vómito é inofensivo e quando é devemos ir ao hospital?

As recomendações que me deram na altura foram muito simples. Enquanto o vómito for o produto do estômago, não há um problema muito grave. Não é necessário ir a correr para o hospital, expô-lo a coisas mais perigosas. Provavelmente, vão fazer-lhe o mesmo que fariam em casa. Ou seja, enquanto for leite ou a última refeição, o que se deve fazer é aguardar uns 20 - 30 minutos e oferecer chá de ervas (camomila, cidreira, tília...) açucarado, à colher, à criança. O chá deve estar frio, pois o estômago tolera melhor os alimentos frios do que quentes. À colher porque a criança vai ter tendência a querer beber muito e isso pode potenciar um novo vómito. O ideal é beber à colher, pouco a pouco. O que se pretende é re-hidratar o bebé. Não é de preocupar o facto do bebé ter ficado sem a alimentação. É normal até perder o apetite. O importante é manter o bebé hidratado e ir oferecendo o chá. Se o bebé já não vomitar o chá, podemos oferecer o leite materno ou de fórmula.

Quando o bebé vomita insistentemente e passa a vomitar bílis, está na hora de ser observado por um pediatra. Nada de dar medicação que não foi receitada pelo pediatra. Não vale a pena arriscar uma desidratação e haver uma consequência grave. Posso acrescentar que a minha filha esteve internada cerca de 18 horas, a soro, mas não tomou qualquer tipo de medicação. Se fosse mais velhinha, provavelmente passaria bem sem o hospital e apenas com o chá. No dia seguinte, retomou a alimentação normal.

Mães e pais, sei que é assustador ver os nossos filhotes aflitos e a passar mal. Mas mais aflitivo para eles é mesmo ver-nos aflitos. Procurem manter a calma. A roupa suja de vómito, troca-se e lava-se. Mantenham o bebé confortável e sosseguem-no. Nada de pânicos porque isto é bastante comum. Mais vale habituarem-se e estarem preparados.




30.5.16

Mais um galo

Hoje, enquanto brincava com a Maria Victória no jardim dos avós, ela deu uma queda. Eu estava com a minha mãe e ela caiu mesmo à nossa frente e bateu com a cabeça na calçada. Assim que a levantei e vi sangue na testa fiquei logo assustada. Limpei com uma compressa, apliquei gelo, passei bepanthene creme para feridas e pus um penso. Esteve sempre a chorar, mas agora também anda na fase do choro para recolher atenção. De qualquer das formas, é muito assustador ver sangue num filho. Acompanhado de um choro sentido.
Entretanto, lá consegui acalmá-la enquanto lhe mostrava vídeos no telemóvel (abençoados sejam!). Foi quando me virei para a minha mãe e disse que, com esta história toda, já não íamos ao parque. E diz ela muito rapidamente: "Vamos, vamos!" Impossível negar-lhe isso. Fomos ao parque e correu tudo bem.
Depois achei que devia passar na farmácia para ver se seria necessário mais alguma coisa, dado que o penso foi feito às três pancadas. Fomos à Farmácia Lordelo, em Vila Real, e descobri que lá dispõem de um serviço de enfermagem. A enfermeira disse que o primeiro penso não estava nada mal, mas limpou novamente o corte, confirmou que não era profundo e pôs novo penso. Pagámos 80 cêntimos e ainda trouxemos o pacote das compressas. Adorei o serviço e a forma como trataram a minha pequenina. É uma excelente alternativa ao hospital ou centro de saúde, que estão sempre apinhados.
Agora é esperar que a ferida não abra. É que ela não para de franzir a testa e de vez em quando sangra. O ideal é que parasse de sangrar para que pudéssemos expor a ferida ao ar. Está a dormir com o penso e estou a torcer para que ele sobreviva até amanhã. 

Sorteio Lianês | Teste Positivo

Com o Dia da Criança a aproximar-se, nada como um sorteio fantástico para o assinalar. 

Em parceria com a Lianês, estamos a sortear 2 lacinhos, como os da imagem abaixo.

Para participarem só têm de seguir estes passos:
- Like na página Lianês
- Like na página Teste Positivo
- Partilhar este post ou a imagem do facebook publicamente no facebook
- Comentar o post no facebook, identificando 4 pessoas

Apenas é válida uma participação por pessoa.
O sorteio termina no dia 8 de Junho, às 23:59.
O vencedor será apurado através de random.org

Boa sorte a todos!


29.5.16

Viajar com os filhos no banco de trás

Ontem fomos os 3 à festa de anos de uma bebé adorável de 1 ano. Enquanto nos aproximávamos da casa, fui vendo outras mães a chegar. Cheguei à conclusão de que eu era a única que viajava no banco de trás com a minha filha. Apesar da minha ser a mais novinha, ainda assim só eu é que ia atrás. E só conheço mais uma pessoa que vai atrás com o filho. E é assim maluca como eu. :)
Será que é desnecessário ir atrás? Ou necessário? Haverá vantagens ou desvantagens em deixar a criança ir sozinha? Há uma idade recomendada para pararmos com a companhia à criança?
Quando eu ou o pai andamos sozinhos com ela, naturalmente ninguém pode acompanhá-la. E ela não se queixa! Não é ela que pede companhia. No meu caso particular, sou mesmo que que prefiro ir atrás com ela.

27.5.16

Blake Lively - Cannes 2016

Blake Lively foi a única grávida que consegui identificar em no Festival de Cannes, este ano. Ela é lindíssima, e com a barriguinha ainda ganha mais brilho. Muitos só conhecem os 2 ou 3 vestidos que tiveram maior destaque na passadeira vermelha, mas todos os trapinhos que ela usou eram bonitos.

.À chegada ao aeroporto, usou uma gabardina branca Burberry

Na primeira sessão fotográfica usou um macacão Juan Carlos Obando
O vestido que usou durante o festival no terceiro dia.

Na primeira estreia, brilhou com este vestido Versace.

O vestido de princesa Vivienne Westwood para a passadeira vermelha do terceiro dia.
Este vestido Valentino foi usado para o almoço do segundo dia.
E, ao terceiro dia, Blake usou este vestido Giambattista Valli.
Para o jantar da noite de abertura escolheu este vestido com penas Salvatore Ferragamo.
Para o jantar da Vanity Fair, na segunda noite.
Em Atelier Versace.
No quarto de hotel usando Preen.


26.5.16

Vomitar à noite

Esta semana, a Maria Victória vomitou a cama 3 vezes.  Não foram 3 vómitos, foram mesmo 3 noites em que tive que mudar a roupa toda da cama e da própria.
Apanhei um grande susto no primeiro dia porque recuei ao verão passado em que foi necessário ficar internada. Estava a dormir há umas 2 ou 3 horas e começa a vomitar. Primeiro, o leite que bebeu antes de dormir, depois bílis. Fomos ao hospital e lá ficou a soro. Experiência a não repetir porque me custou imenso ver a minha filha a sofrer, apesar de não ser nada de grave. Mais uma lição a aprender com as tantas crianças doentes por esse mundo e suas famílias.
Desta vez, vomitou comida e ficou-se por aí. O pai mudou a cama enquanto eu tratei dela e quis voltar logo a dormir. No dia seguinte, aconteceu a mesma coisa. Descansou um dia e logo voltou a repetir proeza. Não foi uma virose nem qualquer alergia. Acho eu. Só vomitou à noite, sempre depois do leite. E depois ficava bem. Suspeitamos que é dos petiscos que come entre o jantar e o leite antes de dormir.
A Maria Victória janta entre as 7 e as 7:30. Eu e o pai jantamos sempre depois das 8. Ela quer sempre comer mais qualquer coisita do que nós comemos. E quando não quer, o pai chama por ela e oferece-lhe de tudo e mais alguma coisa. E ela, que é um óptimo dentinho, aceita tudo. Ou seja, ela não consegue digerir tudo o que come porque depois está cheia de vontade de beber o seu leitinho. Não há espaço para tanta coisa e tem de sair. Cheguei a ver um camarão inteiro e muitos pedaços de frango que nem mastigou. Gosto muito de a ver comer bem e com apetite mas este hábito acabou. Da mesma forma que não a forço a comer nas suas refeições, também não lhe devo oferecer petiscos entre refeições, neste caso o jantar e a ceia (leite).
Já não vomita desde a noite de segunda. Ela vê-nos a comer, mas continua a brincar. Se vem pedir alguma coisa, opto por lhe dar alguma coisa mais inócua, como pão. Sempre será mais fácil de digerir do que camarão.
É triste ver como fomos descuidados nisto. Somos sempre tão preocupados com a alimentação dela, come sempre sopa, mais um prato saudável, fruta... E não vimos nada de mal nuns petiscos de adultos. Sempre a aprender que todo o cuidado é pouco com os nossos pequeninos.

23.5.16

Um parto normal de apresentação pélvica (fotos)

Sempre tive um fascínio enorme por partos. Não sei se vem do facto de nos filmes ser sempre um acontecimento muito dramático, muito doloroso, com gritos, sangue, complicações, pessoas muito nervosas... Acho que nunca vi a dramatização de um parto fácil e rápido. Esse meu fascínio/medo aumentou imenso durante a minha gravidez. De vez em quando, lá vinha o pensamento de que o meu bebé ia ter que sair e podia fazer grandes estragos. Então, passei a vida a ver vídeos de partos. Queria saber o que acontecia em cada momento, em todos os tipos de partos. É incrível o que se pode encontrar no YouTube! Mas não me bastava ver, eu forçava as outras pessoas a ver também. Muitas vezes, estava com amigos numa esplanada ou bar e lá sacava eu do telemóvel para mostras o último vídeo que me tinha impressionado. A minha maior vítima foi mesmo o meu marido. Acho que foi por isso que só entrou na sala de partos depois da Maria Victória estar cá fora.

Recordo um parto, em especial, de trigémeos. Um parto normal, sem anestesia, conduzido por uma excelente equipa de profissionais e uma mãe muito corajosa. O facto de serem 3 nem foi o desafio maior. O bebé número dois estava com apresentação pélvica e, na maioria dos casos, seguiria para cesariana, mas este bebé e mamã aguentaram-se muito bem e os 3 bebés nasceram de perfeita saúde.

Esta semana, chegaram-me as imagens de mais um parto impressionante. Karyn Loftesness fotografa partos e documentou o nascimento do quarto filho de Raychel, em casa. Também este parto era de apresentação pélvica. São imagens muito fortes, aviso já.

O bebé surge de rabo, com presença de mecónio, mas sem causa qualquer sofrimento ao bebé.
Sai mais um pouco e a parteira evita que algum xixi do bebé lhe molhe a cara.
Surgem as pernas.
Sai primeiro uma perna.
As duas pernas já estão de fora e um braço começa a surgir.
Até esta altura, não houve qualquer intervenção da parteira no desenvolvimento do parto.
Os ombros já estão de fora e só uma mãozinha ainda não saiu.
Agora, nariz e boca já estão visíveis.

As parteiras preparam o bebé para que se junte à sua mãe. E pai.
Esta imagem não precisa de legenda.
Para verem mais fotos deste parto, consultem a página da fotógrafa Karyn Loftesness.

19.5.16

Extractor de leite materno milagroso

Quem teve que extrair leite materno para amamentar o seu filho, certamente se deparou, no mínimo, com algum desconforto.
No meu caso particular, fi-lo apenas durante 2 meses. Esgotou-se. Acabou. Recordo sobretudo o cansaço, pois pouco dormia nessa altura. Depois de lhe dar de mamar ainda tinha que tirar leite e assegurar o alimento para a próxima mamada. E demorava... Caía gota a gota e via aquilo como um néctar preciosíssimo. Por isso, naquele dia em que tombei um frasquinho com leite, chorei em desespero.
Nunca senti dores, só mesmo a dor de não ter leite. Mas confesso que aquele motorzinho já me irritava profundamente. E também o facto de ter que encostar a maquineta contra o peito e não poder fazer mais nada.
No outro dia, enquanto passeava pelo facebook, encontrei uma bomba fantástica. Resumindo:
- É silenciosa
- Os frascos não ficam acoplados à mama
- É controlada através de uma aplicação que guarda a informação de quanto leite se extraiu
Basicamente, corrige tudo aquilo que me incomodava. Pelo que me parece ainda está em fase de testes mas, o que promete, agrada-me.

Podem ver aqui como funciona.


16.5.16

Globos de Ouro 2016 - As grávidas

 Sofia Cerveira em Luís Carvalho

 
Ana Rita Clara em Hoss Intropia 

12.5.16

Quando a mãe não acorda

Na semana passada, aconteceu algo que nunca me tinha acontecido antes.
O meu marido, Filipe, saiu para ir ao café ao lado de casa com um amigo. Como o amigo ainda estava a chegar do Porto, acabou por sair de casa já depois das 23 e eu já estava na cama. Adormeci rapidamente. Estava exausta! 
Por volta da 1 da manhã, a Mia fez uns barulhos e eu fui vê-la. O Filipe ainda não tinha chegado. Voltei a adormecer rapidamente e só acordei às 5 da manhã. Fui ver como estava a Mia e aí reparei que não havia marido e tinha 154 chamadas no telemóvel, imensas mensagens e mails. Tinha deixado as chaves em casa e começou por me mandar uma mensagem. Depois outra. Depois chamadas. Depois a campainha. Nem eu, nem a filha acordámos. Os gatos também não me vieram dizer nada. Nenhuma notifição no telemóvel foi sonora. Ele quis esperar no carro. Apesar de poder ir a casa dos pais buscar uma chave, preferiu não os acordar àquela hora, sobretudo porque o pai estava a recuperar de uma cirurgia. Foram 3 horas e meia à espera. 
Fui abrir-lhe a porta e, surpreendentemente, não ficou zangado. Ele sabe que o meu sono está em modo mãe. Acordo ao mínimo suspiro que a minha filha faça, mas não consegui ouvir a campainha. Nunca, mas nunca deixei de a ouvir, mesmo nas noites em que mal dormia e estava tão cansada. Acho que fiquei com uma atenção mais selectiva e só funciona com ela porque é ela a minha prioridade.


11.5.16

Ela já foi uma coelhinha da Playboy e tinha um corpo perfeito.


Aos 30 anos e 2 filhos depois, está mais gordinha, flácida e com estrias na barriga. O que ela escreveu no passado Dia da Mãe a propósito da imagem da direita é a perfeita legenda.

Vejam o que os meus dois bebés fizeram... Fizeram-me feliz. 

Ganhou a minha admiração porque valorizou o que é realmente mais importante. E teve a coragem de o partilhar com o mundo. Acredito que deu alento a muitas mães que não se estão a sentir muito felizes com o seu corpo.



6.5.16

O regresso ao ginásio

Dois anos e meio depois, regresso ao ginásio.
Antes de engravidar fazia exercício com regularidade: alternava entre yoga, pilates, spinning, musculação, ginástica localizada... Não sou uma pessoa particularmente activa, por isso mexer-me foi sempre algo que fiz com sacrifício. Eu forçava-me a ir para ser o mais saudável possível. Mesmo antes de engravidar, estava a entrar naquela fase do vício. Eu precisava de ir ao ginásio e já estava perfeitamente incluído nas minhas rotinas.
Quando engravidei, sentia-me tão cansada, tão sonolenta, que estava mesmo a ponderar abandonar o ginásio. O obstetra decidiu que era melhor eu parar mesmo com o exercício, tendo em conta que eu tinha 35 anos e era melhor não correr quaisquer riscos. Acedi com satisfação, mas com a promessa de regressar ao ginásio após o parto.
Nestes dois anos após o nascimento da minha filha, fiz várias tentativas de retomar a actividade física. Não tive grandes problemas em perder o peso ganho durante a gravidez, mas este ia flutuando bastante. Foi um período muito difícil. Comecei a trabalhar 1 mês e meio depois do parto, mas fiquei com a minha filha em casa. A prioridade era ela, depois vinha o trabalho e, por fim, eu. A minha alimentação ficou muito afectada, dado que era mais prático comer congelados ou encomendar qualquer coisa. O descanso era muito pouco. Só agora é que a minha filha consegue dormir melhor e, portanto, vi-me e vejo-me privada do sono diariamente. No meu caso, isto faz-me engordar. Com esta roda-viva e cansaço permanentes não me apetecia nada treinar. Bem que tentei... mas era difícil incluir este tempo no meu dia. Mesmo tendo muitos equipamentos em casa, a disposição não ajudava. Depois de uma noite sem descanso e um dia de trabalho, só me apetecia estar com a minha filha. Esta foi a minha decisão e não me arrependo dela. Mais uma vez, ela estava em primeiro lugar e acho que é aí que os nossos filhos têm de estar, sobretudo nos seus primeiros anos. É um investimento para todos.
Acabadinha de fazer dois anos e cada vez mais autónoma, a minha filha também já tem sonos mais prolongados e eu consigo descansar melhor. Senti que, agora, era a hora de eu dedicar mais tempo a mim, também para que todos possamos ganhar com isso. Esta semana, inscrevi-me num ginásio. Levei um plano de treino que um PT elaborou para mim. Esse PT também definiu importantes aspectos alimentares que, em conjugação com o treino, vai ajudar-me a ter uma melhor condição física. Estou super dorida. Apesar do meu objectivo não ser perder peso, porque o meu peso está como antes de engravidar, o meu corpo está flácido. As dores que sinto no corpo ao fim de dois treinos mostram bem como estou fora de forma. Hoje farei o 3º treino da semana.
Espero continuar com esta motivação para cuidar de mim, de nós. A aparência não é tudo, mas a saúde é. Precisamos de ter energia para cuidar dos nossos filhos. Precisamos de saúde para os acompanharmos ao longo da vida.


3.5.16

Dia da Mãe 2016

As fotos do dia da Mãe. Com a Mãe e com a Filha. 
No Domingo, não pude estar com a minha mãe, por isso o dia foi passado com a Filha. Fomos ao parque e foi muito divertido. Na Segunda-feira a Vovó Lili veio visitar-nos e fomos outra vez ao parque e depois fomos jantar ao Cais da Villa. 













MET Gala - Grávidas

Kerry Washington em Marc Jacobs e sapatos Gianvito Rossi
Blake Lively em Burberry
Emily Blunt em Michael Kors Collection

1.5.16

Vencedoras Showroomprive.pt

Esperei pela meia-noite para encerrar o passatempo. Queria anunciar as vencedoras do sorteio Showroomprive.pt logo nos primeiros minutos do Dia da Mãe.

As vencedoras serão contactadas por e-mail para fornecerem a sua morada e, assim, poderem receber os kits pelo correio.

- Ana Pedrosa
- Paula Ferreira
- Maria Joana Roboredo
- Susete Costa

Não esquecer que a Showroomprive.pt oferece um desconto de 15% de desconto em todas as compras (sem valor mínimo) que fizer durante o Dia da Mãe (hoje), utilizando o código MOTHERS. É um presente sem sorteio para todas as mamãs. 

Muitos parabéns às vencedoras!! E Feliz Dia da Mãe!!





.